ÁREA DE CLIENTES

Use um Login e Senha válidos para ter acesso à Área de Clientes

Registo | Recuperar Senha

Apoio à recolha de amostras

 
 

As análises ao mel assumem especial importância entre os apicultores no sentido em que dão um “atestado” de qualidade ao mel a ser comercializado, oferecendo ao consumidor a garantia do produto.

Metodologia na recolha das amostras de mel

De forma a evitar o aparecimento de componentes exóticas nas amostras de mel em análise, há toda a conveniência que sejam escolhidos apiários instalados fora dos agregados populacionais onde as ornamentais de jardim podem influenciar negativamente o estudo. A localização precisa do apiário e a identificação da respectiva amostra de mel são elementos que deverão ser registados com o máximo rigor a fim de se poder definir com exactidão a mancha de território cujo o mel se está a tentar tipificar.

O mel a analisar deve corresponder à cresta feita na época normal (do mês de Julho em diante), nunca ter sofrido qualquer tipo de aquecimento ou de arrefecimento artificiais e deve ser mantido ao abrigo da luz.

A amostra, com cerca de 500gr., deve ser colhida para frasco limpo e bem seco, após filtragem e decantação do mel, isto é, quando se encontra já limpo de impurezas (cerca de 15 dias após a cresta).

O frasco com a amostra, bem rolhado e identificado, deve ser enviado de imediato ao laboratório, não devendo ser sujeito a variações de temperatura.